30 junho 2015

Ele esta bordando

“- Quando eu era pequeno, minha mãe costurava muito. Eu me sentava no chão, brincando perto dela, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo. Respondia que estava bordando. 
Todo dia era a mesma pergunta e a mesma resposta. Observava seu trabalho de uma posição abaixo de onde ela se encontrava sentada e repetia:
– Mãe, o que a senhora está fazendo?
Dizia-lhe que, de onde eu olhava, o que ela fazia me parecia muito estranho e confuso. Era um amontoado de nós, e fios de cores diferentes, compridos, curtos, uns grossos e outros finos.
Eu não entendia nada. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente me explicava:
– Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu trabalho eu chamo você e o coloco sentado em meu colo. Deixarei que veja o trabalho da minha posição.
Mas eu continuava a me perguntar lá de baixo:
– Por que ela usava alguns fios de cores escuras e outros claros? Por que me pareciam tão desordenados e embaraçados? Por que estavam cheios de pontas e nós? Por que não tinham ainda uma forma definida? Por que demorava tanto para fazer aquilo?

Um dia, quando eu estava brincando no quintal, ela me chamou:
– Filho, venha aqui e sente em meu colo. 
Eu sentei no colo dela e me surpreendi ao ver o bordado. Não podia crer! Lá de baixo parecia tão confuso! E de cima vi uma paisagem maravilhosa!
Então minha mãe me disse:
– Filho, de baixo parecia confuso e desordenado porque você não via que na parte de cima havia um belo desenho. Mas, agora, olhando o bordado da minha posição, você sabe o que eu estava fazendo.

Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito:
– Pai, o que estás fazendo?
Ele parece responder:
– Estou bordando a sua vida, filho.
E eu continuo perguntando:
– Mas está tudo tão confuso… Pai, tudo em desordem. Há muitos nós, fatos ruins que não terminam e coisas boas que passam rápido.
O Pai parece me dizer: ‘Meu filho, ocupe-se com seu trabalho, descontraia- se, confie em Mim e… Eu farei o meu trabalho. Um dia, colocarei você em meu colo e então vai ver o plano da sua vida da minha posição.

Muitas vezes não entendemos o que está acontecendo em nossas vidas. As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo.
É que estamos vendo o avesso da vida!

Do outro lado, Deus está bordando…”

22 maio 2015

Passando no vale

Davi atravessou o Cedrom apenas com a roupa do corpo e alguns mantimentos, todos os seus “tesouros”, haviam ficado em Jerusalém em poder do filho que intentava tomar seu lugar no trono. Para Davi, o lugar seco e escuro, era muito mais valioso que todo o ouro existente no palácio. O vale representava sua comunhão com Deus, a paz e a alegria da salvação. Ele estava triste e abatido, mas sabia que o vale, acabaria, desembocaria em um lugar de conforto, por isso, era necessário prosseguir, ainda que houvesse lágrimas, prantos. E assim como Jesus, o rei, acampou com o povo no Monte das Oliveiras: “E aconteceu que, chegando Davi ao cume, parou para adorar a Deus...” II Sm 15:32. O Vale de Cedrom é lugar de decisão. Os peregrinos rumavam para lá decididos a lançar fora tudo que os impedia de relacionar-se com Deus. Alguns choravam porque se desfaziam de objetos valiosos, outros eram hábeis em abandonar ali as abominações, na convicção de um novo modo de vida. Cedrom, sempre teve os mesmos desígnios tanto no Antigo como no Novo Testamento. Atravessar Cedrom significava se despojar de coisas que atrapalhavam o relacionamento com Deus. Foi assim com Davi, e creio ser isso que Jesus ensinou aos discípulos nas muitas vezes que por ali passou. Cedrom em Nossas Vidas Davi nos deixa a lição de que o Vale é lugar de comunhão: Ele preferiu o sofrimento de atravessar o vale a ter que guerrear com o filho Absalão, o que lhe traria amargura e inquietação no coração. Entre perder coisas e ganhar pessoas, Davi opta por vidas, na certeza de cumprir a vontade de Deus que concede o homem como bem mais precioso do universo. Cedrom tem começo, meio e fim. Nós escolhemos como atravessá-lo. As orações que Davi fez enquanto atravessava Cedrom, estão registradas no Salmo de número 3. Aqui apenas alguns versículos: “Tu Senhor és um escudo para mim, a minha glória e o que exalta a minha cabeça, com a minha voz clamei ao Senhor, e ouviu-me desde o santo monte. Eu me deitei e dormi, acordei porque o Senhor me sustentou” (vs 1, 2,3) O percurso não foi só de pranto, foi de milagres. Deus sustenta, aos seus filhos! Jamais os abandona. Ainda que a dor pareça não ter fim, mas o que confia é sustentado. É que a dor e a decepção poderiam ser maiores. Sem esperança e fé, ninguém enxerga o Jardim no final do Vale. Assim como Jesus atravessava o vale na companhia dos discípulos, Ele também atravessa conosco: “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão, quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti” Is 43:2 Passar por Cedrom implica renovar forças, firmar compromissos. Igualmente aos peregrinos da época de Jeosafá, que largavam ali as impurezas, as abominações de culto. Sofrer e não crescer, é vão.  "Ninguém banha- se duas vezes no mesmo rio”, dizia Heráclito de Éfeso. Na segunda vez, nem a pessoa nem o rio serão os mesmos. Se a água não se renovar, algo está errado. “Torrentes de água, correm pelo vale no inverno”. Sim, as torrentes, removerão “as marcas do séquito verão.” Ao passar por “Cedrom”, lembre-se: Após o vale, fica o jardim. Há milagres, na travessia. Cabe a nós deixar no vale da decisão o que nos impede de ter intimidade com Deus. Em Cristo Jesus. 

Por: Wilma Rejane 

26 janeiro 2014

A madeira e o carpinteiro

"Nem todas as madeiras são fortes como a
aroeira. Ou frágeis como o açacu.
Por isso para cada madeira usa-se um
processo de construção diferente.
Parei pra refletir sobre os vários tipos de
dificuldades que nós passamos. Uns
enfrentam dificuldades físicas, outros
dificuldade emocionais, outros passam por
dificuldades materiais, e por aí vai.
Há momentos em que achamos difícil
entender o agir de Deus nas nossas vidas.
Entender as nossas dificuldades e ver o tempo
de Deus chegar para as pessoas que nos
rodeiam é um processo difícil e nos leva a
pensar se Deus está mesmo nos vendo.
Aí veio em minha mente Jesus, o Carpinteiro.
Se pensarmos em nós como madeiras nas
mãos do Carpinteiro verá que cada um de nós
tem que passar por processos diferentes para
alcançarmos nossos objetivos.
Em algumas madeiras serão usados pregos,
em outras serras, em outras lixas... E, mesmo
que deixem marcas, tudo isso leva a obra
completa e bela no final.
Como madeiras nas mãos do Carpinteiro
devemos passar por todos esses processos de
olho Nele.
Afinal, Ele nos molda de acordo com aquilo
para o qual fomos criados, frágeis ou não
diante das dificuldades.
Só espere pelo tempo da finalização da Obra
do Grande Carpinteiro."

Por Lorena Mendonça

25 janeiro 2014

Quando eu casar será por interesse...

Só vou casar por interesse.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de fazê-lo feliz.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de querer dormir e acordar ao lado dele, por
toda a minha vida.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de que ele seja o pai dos meus filhos.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de querer construir não apenas uma família
com ele, mas um lar.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de querer recebê-lo com um beijo, todos os
dias que ele chegar em casa.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
porque realmente quero demonstrar interesse
na felicidade dele.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
interesse de saber tudo que ele gosta e não
gosta.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de saber como foi o dia dele.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de saber qual é o filme que ele quer assistir
naquela noite ou na próxima.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de assistir futebol com ele.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de aprender a fazer a comida que ele mais
gosta.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
interesse em fazer massagem nas costas dele,
depois de um dia cansativo em seu trabalho.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de querer abraçá-lo todos os dias.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de querer estar ao lado dele nos momentos
ruins.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de incentivar a carreira dele.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de fazê-lo se aproximar mais de Deus.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de fazê-lo rir, sorrir.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de orar com ele e por ele.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de todos os dias repetir o quanto eu amo.
Quando eu me casar, vai ser por interesse...
de ser a melhor esposa do mundo, para ele.

Patrícia Liana Ritter Geiger

29 agosto 2013

Tende Bom Ânimo. Não Desista!

A ordem de Deus de "não tenha medo" era continuamente repetida a Moisés, a Josué e à Igreja. A palavra para "ter bom ânimo" é sempre dada aos líderes cuja coragem está estilhaçada, acompanhada de uma grande tarefa ordenada por Deus.

A derrota nos torna temerosos. Nós ficamos desencorajados quando sucumbimos ao pecado ou tomamos decisões ruins ou erradas. Ficamos paralisados e perdemos a esperança. Nossos inimigos parecem mais entrincheirados e preparados do que nós. Ficamos com medo de voltar a guerra. Não importa quantas vitórias tenhamos tido no passado, ou quantos feitos de Deus chegamos a testemunhar, uma única derrota é capaz de remover de nós a vontade de lutar. Josué já estava caminhando com Deus há muitos anos e havia visto coisas prodigiosas. Ainda assim, até mesmo ele precisava de uma palavra do Senhor, pois não passara de um ser humano comum.
Assim como nós. Somos pessoas temerosas. Temos medo do conflito, da guerra, de um futuro incerto e, quase que todos, da morte. Esse medo nos tira a liberdade e dá à sociedade o poder de nos manipular com ameaças e promessas.
As vezes, o medo pode ser mais debilitante do que o próprio inimigo. O fato é que a única coisa que pode nos impedir de conquistar a terra é o medo dentro de nós, ou nossa própria incredulidade ou falta de coragem. A única forma de o inimigo obter êxito no confronto é se permanecermos paralisados de medo.
No entanto, Deus sabe quando precisamos receber uma palavra dEle. Quando nos deparamos com a derrota, Ele prontamente tem para nós uma palavra de encorajamento que nos garante Sua presença conosco. Ele simplesmente quer que voltemos a obedecê-lO. Depois de termos confessado e purificado nosso coração, é hora de nos levantarmos e voltar ao combate.

Talvez essas sejam as palavras que você precise ouvir. Está sofrendo alguma derrota? Está perdendo a esperança? Sente que o inimigo está vencendo você? Entáo Deus está lhe dizendo: "Não tenha medo! Não desanime Preste atenção ao que diz o livro de Deuteronômio:
"Quando vocês forem à guerra contra os seus inimigos e virem cavalos e carros, e um exército maior do que o seu, não tenham medo, pois o SENHOR', o seu Deus, que os tirou do Egito, estará com vocês. Quando chegar a hora da batalha, o sacerdote virá à frente e dirá ao exército: 'Ouça, 6 Israel. Hoje vocês vão lutar contra os seus inimigos. Não desanimem nem tenham medo; não fiquem apavorados nem aterrorizados por causa deles, pois o SENHOR,
o seu Deus, os acompanhará e lutará por vocês contra os seus inimigos, para lhes dar a vitória". Deuteronômio 20:1-4
Ao lermos o livro de Josué, podemos aprender a guerrear e a vencer essa guerra hoje. Então o que a Igreja - o que inclui você - pode aprender com essa antiga batalha em Ai? ( josué 7 e 8, Israel perdia a batalha por causa do pecado, apenas depois de acabarem com o pecado, voltaram ao combate e venceram)
Que podemos ter uma vida de vitórias se nos afastarmos do mal deste mundo, nos desviarmos dos nossos erros e começarmos a andar em obediência e confiança novamente.

Nenhum fracasso tem de ser o resultado definitivo. Deus é fiel e amoroso com cada um de nós e está sempre pronto para nos dizer o mesmo que disse a Josué: "Não tenha medo! Não desanime, podemos alcançar a vitória!.

Vendo as histórias de Acã, Ai e Josué, podemos aprender que servimos a um Deus de Vitória!
Deus nos traz a esta Terra e nos dá a vida como presente. Mas há batalhas ainda a serem vencidas, "inimigos invisíveis" e Deus quer que exterminemos esses inimigos cheios de mal e de pecado - para que nos separemos da dependência do mundo e depositemos nossa confiança nEle. Ele quer que nos sejamos como instrumento de justiça e promete está conosco em meio à batalha.

Deus nos dá a promessa de que um dia estaremos completamente livres de todas essas coisas e que serão arrancadas de nós a vergonha e a culpa do passado, assim como a necessidade de algo ou alguém que não seja Deus.
Entretanto, Deus sabe que iremos falhar. Mas mesmo assim Ele nos estende a mão, promete estar conosco e nos encoraja a voltarmos para a guerra.

Nossos fracassos não mudam o conceito de Deus a nosso respeito, nem mesmo Seu amor ou propósito para nós. Ele ainda quer que nos tornemos semelhantes a Jesus e que sejamos glorificados como Seu Filho.

A vitória virá se nós (a Igreja, afastada da divisão e da competição interna) nos desviarmos do pecado e começarmos a obedecer a Deus. Essa é a conclusão para a história de Acá. Se não passarmos de Josué capítulo 7 para Josué capítulo 8, vencermos o pecado em nosso meio, perderemos todo o propósito, e certamente a batalha.

Deus é um Deus de redenção e de mudanças infinitas, e está comprometido em fazer de nós propriedade Sua santa.

By: livro Guerra de Ataque - Rebecca Brown

21 agosto 2013

Pensamento Sobre Amor

Entender um pouco de amor....

Você ama tanto alguém que adoraria pegar suas dores, sofrimentos, problemas pra você... Assim a pessoa não teria que passar por essas aflições.
Agora pensa, se a pessoa não passasse por tudo que passa, sem seus fardos, será que ela teria gratidão? Ela te daria o mesmo amor?
Bom, isso não dar pra saber sem arriscar! mas o amor está exatamente nisso, amar sem esperar algo em troca... Olha Jesus!
Jesus veio, te amou com sua própria vida, levou sobre si as nossas dores. Ele pagou o preço por você, você é livre...

Livre pra viver os planos de Deus pra sua vida ou viver seus próprios planos...

As vezes a resposta que damos a este amor é a resposta que não aceitamos receber de alguém...
Geralmente pensamos que se não somos amados de volta, simplesmente descartamos, recolhemos o amor para dar a "quem mereça"... Ainda bem que Deus não tem sentimentos de um simples humano!

Enfim, Deus não precisa mais provar Seu grande amor, o sacrifício de Jesus é válido ainda nos dias de hoje.... E o Seu propósito é a salvação de todos!

Queria eu consegui amar 1% do amor que Deus ama...
Queria eu consegui amá-lo da forma que Ele merece...

Que o Cordeiro receba a recompensa do seu amor através de mim!

Amar para gerar fruto, amar para transformar...
Amar mesmo que a recompensa não venha pra mim, indo para o Senhor é mais importante!...
Amar mesmo que o sabor do fruto desse trabalho não adoce o meu paladar, mas que dê fruto para a  Glória do Senhor!..
Amar apenas porque amo, e amo como quem não desiste, pois aprendi com meu Pai que não se deve desistir de quem se ama...

Compartilhando só um pouco do que to pensando... Rsrs

06 agosto 2013

É Preciso Morrer

João 12:24 - Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.

Se o orgulho não morrer, não nasce o perdão. Se a inveja não morrer, não nasce cooperação. Se o ódio não morrer, não cresce o amor. Vale a pena fazer um balanço do que deve morrer e do que deve viver. Vale a pena deixar morrer as sementes às quais nos agarramos e que, por isso, nada produzem. A semente tem que morrer.   

Pra que outros possam viver, vale a pena morrer Pra que outros possam sorrir, vale a pena chorar.

"Portanto, visto que temos este ministério pela misericórdia que nos foi dada, não desanimamos. Antes, renunciamos aos procedimentos secretos e vergonhosos; não usamos de engano, nem adulteramos a palavra de Deus. Ao contrário, mediante à clara exposição da verdade, recomendamo-nos à consciência de todos, diante de Deus. Pois não pregamos a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor, e a nós como escravos de vocês, por causa de Jesus. De todos os lados somos pressionamos, mas não desanimamos; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos. Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, pra que a vida de Jesus também seja revelada em nós. Pois nós que estamos vivos somos sempre entregues à morte por amor a Jesus, pra que a Sua vida também se manifeste em nosso corpo. De modo que em nós atua a morte; mas em vocês, a vida. Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, é passageiro, mas o que não se vê é eterno."

Pra que outros possam viver, vale a pena morrer. E nas palavras de 2Co 4 que nós acabamos de ler...

Pra que outros possam viver, não apenas vale a pena morrer, como deve-se morrer, deve-se, é necessário morrer pra que haja vida, trazendo sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, pra que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo, pois nós que estamos vivos, somos sempre entregues à morte por amor a Jesus, pra que a sua vida também se manifeste em nós de modo que em nós atua a morte, pra que em vocês, pra que em outros, atue a vida.

Assim como a semente que não morre, não germina, assim como a semente que não morre é incapaz de gerar frutos, aquele que não morre é incapaz de gerar vida, incapaz...
Se não fosse o sangue do Cordeiro, não fosse o sangue de todos os mártires que vieram antes de nós, não fossem aqueles que vivem como se não pertencessem a este mundo, não seríamos conhecedores das boas novas da vida, não seríamos. Mas se as coisas são assim, se isso é verdade, se isso reflete a realidade, se o Senhor teve toda a intenção de dizer exatamente o que Ele disse, por que é então que não morremos?
Por que é então que o mundo está cansado de ver uma igreja que deveria carregar a imagem da morte, mas não carrega?... não carrega! E não carrega porque ela mesma recusa-se a morrer. Se a ordem é essa... se a ordem é essa por que é então que não vemos mais vidas sendo geradas? Nações sendo alcançadas em meio à voluntária entrega da vida por parte daqueles que se dizem cristãos... por quê? por quê? Porque existe algo de muito errado em nosso meio. Existe algo de muito errado em meio aquilo que chamamos de evangelho do reino de Deus, evangelho do reino de DEUS, não o evangelho do reino dos homens para os homens, não o evangelho do reino desta terra para esta terra, não o evangelho do seu reino pra você mesmo, para o seu próprio benefício... mas o evangelho do reino de Deus, para o benefício de Deus. E existe algo de muito errado porque estamos confundindo o evangelho do reino de Deus, que é para Deus, com outros evangelhos. E o povo, por falta de líderes que preguem o que o povo precisa ouvir e não o que o povo que ouvir...
O povo está adorando outros bezerros de ouro. E o grande bezerro de ouro dos nossos dias é a benção.

O grande bezerro de ouro dos nossos dias é a vitória, é a conquista, é o bezerro da prosperidade, é a saúde, é o meu bem-estar, é o meu conforto, é a minha necessidade, é o meu reino, é a minha vida. Sete passos pra alcançar a benção aqui. Quarenta dias de jejum da vitória ali. Doze maneiras pra ser próspero um pouco mais adiante. E trezentas e dezoito formas pra você fazer com que Deus faça aquilo que você quer que Ele faça, não importa se Ele queira fazer ou não. Porque, afinal, o modelo de Jesus "Não seja feita a minha vontade, mas a sua" serve pra Jesus, serve pro Filho de Deus, não serve pra mim, não serve pra igreja.

Quantos já foram a alguma campanha do negue-se a si mesmo? Campanha dos três passos para morrer? Ou a campanha das sete maneiras de amar o seu próximo como a si mesmo? Campanha dos quarenta dias de jejum pra que eu possa carregar a minha cruz? Não? Nunca foi? Por quê não? Ora, porque não é isso que é importante, não é isso? Porque o importante é eu ter o carro do ano. Porque o importante é eu ser abençoado. O importante é eu mostrar o quão abençoado sou, preciso mostrar. Eu preciso mostrar. Porque, afinal de contas, se ando de carro importado é porque Deus me deu, né, Deus me deu. Porque é muito óbvio que Deus está muito mais importado com o meu ego... Eu sou, eu sou tão espiritual e abençoado, que é muito óbvio pra mim, e é muito óbvio só pra mim, que Deus está mais preocupado em colocar dinheiro nas minhas mãos, pra que eu possa comprar coisas caras e tolas, do que está preocupado em colocar recursos sobre os meus cuidados, pra que eu possa, de alguma maneira, aliviar a dor dos aflitos... Porque Deus é tão bom pra mim, Deus é tão sábio, Ele é tão misericordioso, que Ele prefere que eu compre pra mim o meu centésimo par de sapatos, Ele prefere... é, Ele prefere que eu faça isso mais do que prefere que eu compre algumas marmitas pra dar de comer às crianças de rua. Porque o importante é eu encher o meu celeiro até onde der. O importante é o meu reino, é a minha justiça. Eu trabalhei. Eu suei. Não, não, não, não. Não foi Deus quem me deu, não. Não, não foi Deus quem me abençoou, não, não, foi eu quem ganhei. É justo. Eu trabalhei, é meu. Porque o importante é eu viver como se não houvesse morte, e Deus que me livre de pensar em morte. Coisa negativa não é Deus. O importante é eu viver como se não houvesse morte, pra que quando a minha hora chegar, eu venha a morrer como alguém que nunca quis viver.
Porque está escrito na palavra de Deus em Mc 8 e Mt 16: "Então Jesus começou a ensinar-lhes que era necessário que o filho do homem sofresse muitas coisas e fosse rejeitado pelos líderes religiosos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da Lei. Fosse morto e, três dias depois, ressuscitasse. Ele falou claramente a este respeito. Então Pedro, chamando-o a parte, começou a repreendê-lo [Vejam como desde o início, a igreja se escandalizou com a mensagem da morte] Jesus, porém, voltou-se, olhou para os seus discípulos e repreendeu Pedro, dizendo: "Arreda Satanás! você não pensa nas coisas de Deus, mas nas coisas dos homens"[ Você não está de olho no reino de Deus, mas está de olho no reino dos homens!] Então Ele chamou a multidão e os discípulos e disse: "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me" [Se quiser, se alguém quiser] Porquanto, quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a vida por minha causa, achá-la-á. Pois o que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que dará o homem em troca da sua alma? Porque o filho do homem, o Filho de Deus há de vir na glória do Seu Pai, Ele há de voltar com Seus anjos"

E então retribuirá a cada um, conforme as suas obras. Quem fizer de tudo para garantir a sua vida neste mundo, não merecerá a vida no outro. E quem fizer de tudo para garantir a sua vida no outro mundo, perderá a sua vida neste, perderá o controle da sua vida neste mundo. Quem viver de olho nos tesouros deste mundo, receberá somente aquilo que este mundo é capaz de dar. Mas quem viver com os olhos fixos no tesouro eterno, este receberá, este haverá de receber aquilo que a eternidade tem pra dar. Sabe por que você se recusa a negar-se a si mesmo e entregar o controle da sua vida a Deus? Porque você está pensando demais nesta vida.

Mas e a igreja? Mas onde está a igreja? Onde está a voz profética? Onde estão os que pregam a verdade? Onde estão os que pregam? Morram! Onde estão os mestres de Deus a gritarem? Morram! Morram! Pra viver, morram! Por amor a Cristo, morram! Por amar a Deus acima de tudo, morram! Onde estão?

Por que os missionários moravianos se vendiam como escravos, pra poderem pregar aos escravos? Porque alguém lhes ensinou que esta vida não vale a pena ser vivida se não for vivida pra Deus. Alguém lhes havia ensinado que, pra que outros pudessem viver, valia a pena morrer.

Quanto muitos parecem estar fascinados demais com mestres que pregam apenas vida nesta vida... mestres que distorcem o significado de vida em abundância... Apesar disso... Apesar disso, existem alguns remanescentes, existem ainda alguns que se recusam a se prostrar diante dos bezerros de ouro. Existem ainda alguns que se permitem ser aflingidos por amor a Cristo. Alguns que entenderam a voz do Espírito de Cristo, do Cristo que deu o exemplo a ser seguido, não apenas em vida, mas na morte de cruz... e são capazes de dizer "Já não sou eu quem vivo, mas Cristo vive em mim" Cristo vive em mim.

Filipenses 1: 21-24
"Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro. Mas, se o viver no corpo é útil para o meu trabalho,não sei então o que devo preferir.  Sinto-me pressionado dos dois lados: por uma parte, desejaria desprender-me para estar com Cristo - o que seria imensamente melhor; mas, de outra parte, continuar a viver é mais necessário, por causa de vós"...

Amados, a vida é para os que creem, e os que creem não têm medo da morte, não devem ter medo da morte. Quem tem medo da morte não crê. E quem não crê, não viverá. E eis que o morte é o maior medidor da fé. Os que morrem são os que creem. E termino com um texto bíblico que está em 2Tm 4:2-4, diz assim: "Pregue a palavra [Pregue a palavra], esteja preparado a tempo [e fora de tempo], repreenda, corrija, esorte com toda a paciência e doutrina. [Por quê?] Porque chegará o tempo em que não suportarão a são doutrina [chegará o tempo em que não suportarão os caminhos de Deus, os pensamentos de Deus]; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo as suas próprias cobiças."

E estes se recusarão a dar ouvidos à verdade, se recusarão, voltando-se para as fábulas, preferindo acreditar nos mentirosos finais felizes.

Que este não seja você, para a glória de Cristo Jesus. Amém. 

04 agosto 2013

“Cada cristão causa uma impressão de uma maneira ou de outra, através de sua conduta. Isto é, os olhares, a maneira de vestir e todo o comportamento causam uma constante impressão de um lado ou, do outro. Não se pode testemunhar contra e a favor. Não se pode estar um pouco com Cristo e outro não. A cada passo vocês fazem vibrar um acorde por toda a eternidade. A cada passo vocês tocam em chaves cujos sons ecoarão por todas as montanhas e vales no céu e em todas as cavernas escuras e galerias do inferno. Em todos os movimentos vocês estão exercendo influências que irão repercutir nos interesses eternos das almas em redor...” (The last call... For Real Revival - A última chamada... Para o avivamento verdadeiro, de J. T.C).

02 agosto 2013

???

Quem poderia imagina?

Deus te apresenta alguém, e você não percebe inicialmente que na tua frente se encontra o amor, não um amor qualquer, mas um amor diferente de todos os outros.... Talvez te apresenta como um amigo, o melhor amigo, com quem você sorri, chora, viaja, se emociona, se abre, aconselha, se aconselha... Muita sintonia. Enfim, você vive tudo isso com muita intensidade cada dia juntos.
Então, você ora, pede a Deus alguém para amar e ser amada, um amor no seu sentido mais puro e verdadeiro da palavra. Aliás, Deus sabe o quando você é seletiva, você não "da água" a qualquer moço e muito menos seus "camelos", sabe o quanto se guarda... Faz das suas "águas" santas, para desperdiçar com tentativas, é preciosa, cheia de valores!
Então, você conhece o amor, vê nele as características incríveis, quão belos eram seus "camelos"... Então você oferece um pouco de suas "águas", começa com as mais rasas, naturalmente, se sente muito bem de matar a sede de alguém que passava a ser um modelo de oração, você diz "Senhor, quão legal é esse amor, quero um assim, onde tenho prazer em oferecer das minhas "águas" para sacia-lo, como esse que tenho admiração, com esta alegria, com esse carinho, com essa postura, assim seja o meu amor", até que aquele vira, não mais o exemplo de amor perfeito pra você, mas agora se tornava o protagonista das preces... E das suas águas você passa a sacia-lo, e juntamente seus "camelos".
Então a oração muda, você passa a pedir a Deus a permissão para ser a fonte de água daquele amor, você não mais deixaria ter sede.... Como Rebecca e Isaac.

A Deus pertence o sim e o amém. Começa ali um grande amor, e Deus começa a reger uma nova canção, se tem sintonia, linda letra, mas pra que tenha bela canção é necessário ensaio. No ensaio é onde é permitido desafinar, descompassar, tudo para a correção... É necessário atenção no "Maestro" (Deus), para suas coordenadas, até que Ele diga que estar perfeito para juntos cantar a mais bela canção.

Esse amor vale a pena esperar, orar, se guardar, guardar as águas mais profundas, suas melhores águas, onde poderão se afundarem quando prontos... Aguardar o melhor beijo, o melhor abraço, o melhor cuidado, para o melhor amor.

Enfim, não basta termos a mesma letra, a mesma música... Precis a-se que a sintonia esteja perfeita, acordes perfeitos....

Não se faz uma bela canção de amor com uma só voz, com apenas um instrumento, mas antes mesmo da sintonia é preciso saber tocar a canção... A letra nascemos com ela, encontramos o amor, quando encontramos nossa letra cantada por ele, as vezes num arranjo diferente, num estilo diferente... Então vem o momento que o Maestro precisa mais trabalhar, Ele já conhece a música, a letra Ele mesmo escreveu, mas Ele precisa ensinar a tocar o instrumento designado a cada um... É preciso do tratamento individual, aperfeiçoando, afinando vozes, precisa corrigir, passar e repassar tons, vozes, corrigir O TEMPO... Onde vai cada um para seu canto se preparar....
E quando prontos, eis que surge a mais bela canção... Inspirada no Maestro, no Artista maior....

De: Keicyane

O Amor é Incondicional

O Amor é incondicional Mas Deus demonstra o Seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores. - Romanos 5:8

Se alguém perguntasse, "Por que você ama ?" - o que você diria?

A maioria dos homens mencionaria a beleza, seu senso de humor, sua bondade ou sua força interior. Talvez falasse, da boa pessoa que ela é.

As mulheres provavelmente diriam algo sobre a aparência ou sobre sua personalidade. Elas o elogiariam pela estabilidade ou pelo caráter. Elas poderiam dizer que o amam porque ele está sempre presente. Ele é generoso. Ele é ajudador.

Mas e se dentro de alguns anos perdesse todas essas coisas? Você ainda amaria?
Baseado nas respostas acima, a única resposta lógica seria "não".

Se as suas razões para amar têm ligação com as qualidades - e se essas qualidades, de repente ou gradualmente, desaparecerem - a sua base para amar se vai.
A única maneira de o amor durar por toda uma vida é se ele for incondicional.

A verdade é: o amor não é determinado por estar apaixonado, pelo contrário, ele é determinado por escolher amar. A Bíblia se refere a essa espécie de amor utilizando a palavra grega ágape. Ele se difere dos outros gêneros de amor que são: philos (amizade) e eros (amor sexual). Se o amor depende totalmente de ter interesses em comum, então a sua fundação é instável.
Pbilos e eros são mais responsivos por natureza e podem flutuar baseados em sentimentos.
O amor ágape, por outro lado, é desprendido e incondicional. Então, essa espécie de amor que forma uma base, onde resiste o desgaste e as rachaduras do tempo.

O amor ágape é aquele "na saúde ou na doença", "na riqueza ou na pobreza", "até que a morte os separe". É o único gênero de amor que é verdadeiro. Ele é assim porque é o gênero do amor de Deus. Ele não nos ama porque somos louváveis, mas porque Ele é amor.

A Bíblia diz, "Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou Seu Filho como propiciação pelos nossos pecados" (1 João 4:10).

Se Ele insistisse que nos provássemos dignos de Seu amor, falharíamos miseravelmente. Mas o amor de Deus é uma escolha que Ele faz inteiramente por Ele mesmo. É algo que recebemos d’Ele e então compartilhamos com outros. "Nós amamos porque Ele nos amou primeiro" (1 João 4:19).

Se você diz, "Eu não lhe amo mais", ele na verdade está dizendo, "Eu nunca lhe amei incondicionalmente desde o início". Seu amor era baseado em sentimentos ou circunstâncias, não em compromisso.

O amor incondicional, isto é, o amor ágape, não será governado pelo tempo ou pelas circunstâncias. Isso não quer dizer, no entanto, que o amor que começa por razões erradas não pode ser restaurado e redimido. Quando a apreciação é baseada em um compromisso inabalável, experimentamos uma intimidade que não pode ser adquirida de nenhuma outra forma.

Porém, se não permitirmos que Deus plante o Seu amor dentro de nós, iremos lutar e fracassar na busca de amor.

O amor que "tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta" (1 Coríntios 13:7) não vem de dentro. Ele só pode vir de Deus. A Bíblia diz que "Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor" (Romanos 8:38- 39).

Esta é a espécie do amor de Deus. E felizmente - por uma escolha nossa - essa pode se tornar a espécie do nosso amor. Mas primeiro precisamos recebê-lo e compartilhá- lo.

Você não dirá mais: "Eu lhe amo porque ... ", você dirá: "Eu amo você e ponto final."

De: Desafio de amar