29 agosto 2013

Tende Bom Ânimo. Não Desista!

A ordem de Deus de "não tenha medo" era continuamente repetida a Moisés, a Josué e à Igreja. A palavra para "ter bom ânimo" é sempre dada aos líderes cuja coragem está estilhaçada, acompanhada de uma grande tarefa ordenada por Deus.

A derrota nos torna temerosos. Nós ficamos desencorajados quando sucumbimos ao pecado ou tomamos decisões ruins ou erradas. Ficamos paralisados e perdemos a esperança. Nossos inimigos parecem mais entrincheirados e preparados do que nós. Ficamos com medo de voltar a guerra. Não importa quantas vitórias tenhamos tido no passado, ou quantos feitos de Deus chegamos a testemunhar, uma única derrota é capaz de remover de nós a vontade de lutar. Josué já estava caminhando com Deus há muitos anos e havia visto coisas prodigiosas. Ainda assim, até mesmo ele precisava de uma palavra do Senhor, pois não passara de um ser humano comum.
Assim como nós. Somos pessoas temerosas. Temos medo do conflito, da guerra, de um futuro incerto e, quase que todos, da morte. Esse medo nos tira a liberdade e dá à sociedade o poder de nos manipular com ameaças e promessas.
As vezes, o medo pode ser mais debilitante do que o próprio inimigo. O fato é que a única coisa que pode nos impedir de conquistar a terra é o medo dentro de nós, ou nossa própria incredulidade ou falta de coragem. A única forma de o inimigo obter êxito no confronto é se permanecermos paralisados de medo.
No entanto, Deus sabe quando precisamos receber uma palavra dEle. Quando nos deparamos com a derrota, Ele prontamente tem para nós uma palavra de encorajamento que nos garante Sua presença conosco. Ele simplesmente quer que voltemos a obedecê-lO. Depois de termos confessado e purificado nosso coração, é hora de nos levantarmos e voltar ao combate.

Talvez essas sejam as palavras que você precise ouvir. Está sofrendo alguma derrota? Está perdendo a esperança? Sente que o inimigo está vencendo você? Entáo Deus está lhe dizendo: "Não tenha medo! Não desanime Preste atenção ao que diz o livro de Deuteronômio:
"Quando vocês forem à guerra contra os seus inimigos e virem cavalos e carros, e um exército maior do que o seu, não tenham medo, pois o SENHOR', o seu Deus, que os tirou do Egito, estará com vocês. Quando chegar a hora da batalha, o sacerdote virá à frente e dirá ao exército: 'Ouça, 6 Israel. Hoje vocês vão lutar contra os seus inimigos. Não desanimem nem tenham medo; não fiquem apavorados nem aterrorizados por causa deles, pois o SENHOR,
o seu Deus, os acompanhará e lutará por vocês contra os seus inimigos, para lhes dar a vitória". Deuteronômio 20:1-4
Ao lermos o livro de Josué, podemos aprender a guerrear e a vencer essa guerra hoje. Então o que a Igreja - o que inclui você - pode aprender com essa antiga batalha em Ai? ( josué 7 e 8, Israel perdia a batalha por causa do pecado, apenas depois de acabarem com o pecado, voltaram ao combate e venceram)
Que podemos ter uma vida de vitórias se nos afastarmos do mal deste mundo, nos desviarmos dos nossos erros e começarmos a andar em obediência e confiança novamente.

Nenhum fracasso tem de ser o resultado definitivo. Deus é fiel e amoroso com cada um de nós e está sempre pronto para nos dizer o mesmo que disse a Josué: "Não tenha medo! Não desanime, podemos alcançar a vitória!.

Vendo as histórias de Acã, Ai e Josué, podemos aprender que servimos a um Deus de Vitória!
Deus nos traz a esta Terra e nos dá a vida como presente. Mas há batalhas ainda a serem vencidas, "inimigos invisíveis" e Deus quer que exterminemos esses inimigos cheios de mal e de pecado - para que nos separemos da dependência do mundo e depositemos nossa confiança nEle. Ele quer que nos sejamos como instrumento de justiça e promete está conosco em meio à batalha.

Deus nos dá a promessa de que um dia estaremos completamente livres de todas essas coisas e que serão arrancadas de nós a vergonha e a culpa do passado, assim como a necessidade de algo ou alguém que não seja Deus.
Entretanto, Deus sabe que iremos falhar. Mas mesmo assim Ele nos estende a mão, promete estar conosco e nos encoraja a voltarmos para a guerra.

Nossos fracassos não mudam o conceito de Deus a nosso respeito, nem mesmo Seu amor ou propósito para nós. Ele ainda quer que nos tornemos semelhantes a Jesus e que sejamos glorificados como Seu Filho.

A vitória virá se nós (a Igreja, afastada da divisão e da competição interna) nos desviarmos do pecado e começarmos a obedecer a Deus. Essa é a conclusão para a história de Acá. Se não passarmos de Josué capítulo 7 para Josué capítulo 8, vencermos o pecado em nosso meio, perderemos todo o propósito, e certamente a batalha.

Deus é um Deus de redenção e de mudanças infinitas, e está comprometido em fazer de nós propriedade Sua santa.

By: livro Guerra de Ataque - Rebecca Brown

Nenhum comentário:

Postar um comentário